terça-feira, setembro 17, 2013

(...)

Sempre tive problemas com a minha mãe, há quem diga que ela tem um feitio dificil mas eu sempre senti que nunca fui boa o suficiente para ela gostar de mim. Desde sempre que o meu irmão é sempre colocado no pedestral, ele é coitado porque se farta de trabalhar é o maior em tudo e eu sempre fui o segundo plano. Sinto que por mais que faça ela nunca reconhece nada do que faço, sinto que o sentimento é " fazes porque é o teu direito", sinceramente nunca me senti amada! Nunca dei razão para chatices aos meus pais, nunca! Sempre que acontece alguma coisa com eles sou a primeira a correr para o pé deles e não sinto que o meu amor reconhecido. Ela leva a vida a implicar comigo, faço sempre tudo mal, não sei fazer nada e quando o meu irmão os visita é o fim da macacada. Temos de parar as nossas vidas e ir adorar o menino, temos de pôr os nossos planos de parte porque já sabemos que temos de lá ir almoçar e jantar. Se não o vamos ver, ai jesus que já nos estão a cair em cima, mas ninguém vê o nosso lado. 
Hoje foi dia de discussão ao almoço, a senhora ficou ofendida com uma coisa que lhe disse para bem dela e mandou bocas o almoço inteiro. Foi preciso me passar, lhe dizer que estava farta das bocas e não tinha necessidades disto, que comia muito bem em casa sozinha e sair disparada de casa dela. Veio falar comigo depois, não sabia o que tinha feito, nunca é nada por mal e ouviu com tudo o que andava engasgado há anos. Sinto-me mais leve mas desolada, porque sei que não vai adiantar de nada, não me sinto mais amada por ter dito tudo e acho que sinceramente nunca me vou sentir, porque não acredito que ela vá mudar.


2 comentários:

  1. Sabes eu tenho esse sensação e não só, mas sobre o meu pai, o pior é que ele já faleceu há imensos anos e eu ando para aqui com estes fantasmas na cabeça, resolve as coisas com a tua mãe da melhor maneira para ti! :)

    ResponderExcluir

Vá toca a comentar