sexta-feira, setembro 03, 2010

Lojas do chinês


Cada vez são mais e nem damos por elas. Ontem ia na rua a passear com o L. e demos com lojas do chinês em sítios que nunca na vida nos passaria pela cabeça. Sim, não dávamos uma volta à cidade há algum tempo e a quantidade de lojas que abriram?! São uma epidemia sem dúvida.
Hoje como precisava de comprar uma moldura decidi entrar em algumas para ver se comprava uma bonita e baratinha, mas não encontrei nada e eram todas iguais. Não percebo qual é a necessidade deles abrirem lojas e depois venderem todos o mesmo, deve ser tipo já que são todos da mesma família vendem o mesmo e ninguém se chateia. Conclusão, acabei por não comprar a moldura que fui comprar numa loja de decoração e bem mais barata das que haviam no chinês (1.5€ bela pechincha e bem gira). O pior das lojas do "chino" como ficaram intituladas assim que poisaram arraiais nas nossas humildes terras, é que assim que uma pessoa entra tem logo uma chinesa colada a si que segue os nossos passos, tipo sombra, já pensei se será fetiche deles, porque eles até já têm antenas de alarmes e câmaras nas lojas (pelo menos nas de cá) e mesmo assim continuam a seguir as pessoas. A ultima loja que visitei foi mesmo sem pensar passei numa rua, olho para a esquerda e claro, loja do "chino" entrei, mas não era uma loja do "chino" qualquer era uma loja só de roupa do "chino". Era linda, tinha roupinhas do arco da velha, vi uma camisa cheia de folhos tão feia, tão feia que até dava vontade de vomitar. A secção dos sapatos metia dó, ténis cheios de brilho, chinelos lindos...bem uma loucura!! E a melhor parte era a da roupa interior, ai que dores, cuecas lindas e aquelas cuecas com pompons no rabo?! Enfim uma loucura. Acho que quando for grande quero ter uma loja do "chino", resta-me saber que o L. vai nessa. Não percebo se ele me negar esta vontade...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vá toca a comentar