sábado, março 28, 2015

A amamentação

é única coisa que nos podemos queixar cá em casa de ter corrido menos bem. Ao inicio não foi fácil, a princesa não queria as maminhas, chorava, não conseguia pegar nos mamilos mas com o tempo foi aprendendo a mamar. A ajuda do pai foi crucial, quantas e quantas vezes ajudava nesta tarefa. Depois ainda no hospital havia alturas em que estava mais de 1 hora a mamar (lembro-me de uma noite estar duas horas e a enfermeira dizer que ela tinha pressa de crescer) e mesmo depois disso chorava por isso as enfermeiras aconselharam-nos a dar-lhe suplemento sempre que ela se queixava. Saímos do hospital e continuamos a fazê-lo apenas quando ela chorava depois das mamadas.Perdeu algum peso no hospital mas começou a recuperar na primeira semana, engordava 100 e poucas gramas mas sempre que íamos ao centro de saúde pesar a enfermeira dizia-nos que não era preocupante, que os bebés têm curvas de crescimento diferente e blá blá blá. O que é certo é que com um mês e meio a princesa pesa 3750 Kg e já devia estar bem mais gordinha, nos últimos 15 dias engordou apenas 13gr por dia. Tentei de tudo para lhe dar só maminha, fiquei horas e horas com ela ao peito, aturei fundamentalistas da mama (não critico mas já criticando, eu sei que é muito bom o leite materno mas nem todas as mães conseguem dar maminha e nem todos os bebés conseguem alimentar-se só de maminha), chorei, sim, chorei muitas vezes porque queria e ela não pegava, porque queria e ela não engordava, porque sempre senti que achavam que se ela não engordava a culpa era minha. Chorei porque estava farta de ouvir bitaites, chorei porque queria o melhor para ela. Hoje aceitei, dou-lhe maminha e suplemento, por vezes já só bebe suplemento, quando sinto que as minhas maminhas estão vazias. Sei que provavelmente ela vai deixar de as querer mas sei que vai aumentar de peso, que vai recuperar e que apesar do leite materno ser muito bom, não sou menos mãe e nem amo menos a minha filha por lhe dar leite artificial, quero o melhor para ela.

4 comentários:

  1. Ambos os meus filhos mamaram leite materno, mas a mais velha sempre bebeu suplemento após a maminha, já o segundo nunca quiz. Ouvimos tanta coisa, tanta opinião e crítica que nunca facilitam nem ajudam em nada.
    Tudo a correr bem :-)

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Sabes que eu nós passamos por situação semelhante.
    Apesar de não ser uma coisa que dependesse só de mim (estou-me nas tintas para as fundamentalistas e não tenho paciência para sermões nem teorias), não conseguia deixar de ficar com um "peso na consciência" cada vez que ia fazer o biberão. Tive que ultrapassar o facto de não ter sido bem sucedida com a amentação. Não deu e pronto!
    O meu grande busílis era sempre..."e se ele adoece mais vezes porque não fica com tantas defesas?"(o que também era parvoice porque eu fui alimentada com biberão e nunca fui bebe/criança/adulta doente!) Felizmente, passados 11 meses, posso dizer que é um dos meninos mais saudáveis da sala dele. Até ver, nunca fomos ao hospital :) e ele é um menino muito feliz e cheio de energia...e é isso que importa!
    Faz o que for melhor para as duas: mãe feliz, bebé feliz.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Sem duvida que para mim o pior de todo o processo também foi a amamentação, foi desesperante mesmo. Os bitaites que falas, ouvi-os a todos e ainda me deixavam mais para baixo. Chegou a altura que me recompus e assumir o que tinha de assumir... o importante é sabermos que estamos a fazer o melhor para eles. Optei por tirar à bomba e dar no biberão, resultou. O meu Mainobo nasceu grande.... e sempre teve de beber suplemento!

    ResponderExcluir
  4. Temos de seguir o nosso coração e fechar muitas vezes os ouvidos... Nem sempre é fácil mas...

    ResponderExcluir

Vá toca a comentar